NOTA DE ESCLARECIMENTO PARTICIPANTES MIGRADOS CEEEPREV

Prezados Participantes Migrados do Plano de Benefícios CEEEPREV, informamos que, na data de hoje, o Desembargador da 6ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul,  acolheu o pedido de reconsideração e concedeu efeito suspensivo ao recurso de Agravo de Instrumento interposto por esta Fundação Família Previdência.

A mencionada decisão suspende os efeitos da liminar concedida na ação judicial movida pelas empresas do Grupo CEEE em desfavor da Fundação Família Previdência que, até a data de ontem, limitava a cobrança dos valores correspondentes a reservar a amortizar do Plano de Benefícios CEEEPREV.

A criação do Plano de Benefícios CEEEPREV, no ano de 2002, foi benéfica para as Patrocinadoras CEEE-D e CEEE-GT, bem como para os participantes e assistidos – no sentido que a instituição do plano garantiu o equilíbrio atuarial dos dois planos que administramos (Plano Único da CEEE e Plano CEEEPREV).

Apesar das informações prestadas aos representantes das empresas do Grupo CEEE, as quais demonstravam a vantagens da instituição e da manutenção deste Plano, em janeiro de 2020 a Fundação Família Previdência foi surpreendida com  a tentativa da Empresa em negar um compromisso pactuado em contrato e no regulamento do plano (contrato previdenciário) em que figuram como partes as Patrocinadoras CEEE-D e CEEE-GT, os Participantes e Assistidos e esta Fundação Família Previdência, na condição de administradora do Plano de Benefícios CEEEPREV.

A Fundação Família Previdência mantém seu compromisso com preservação do contrato previdenciário firmado entre a CEEE, a Fundação e seus participantes e aprovado pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar – PREVIC


Seguro Fundação entrega carro OKM em Pelotas

Em homenagem aos 40 anos da Fundação Família Previdência, teve participante com carro zero km. Christian Lima Fassbender de Pelotas, é o mais novo ganhador do sorteio promovido pela RSul Vida Seguros e Icatu Seguros em parceira com a Fundação. A entrega ocorreu no dia 04 de fevereiro,  na sede da CEEE, em Pelotas com a presença do Diretor Administrativo, Jeferson Luis Patta de Moura, do Diretor de Previdência, Saul Fernando Pedron  e de representantes das empresas parceiras.

Até 2021, a promoção do Seguro Fundação ainda vai sortear mais dois automóveis, um por ano, entre os participantes da Entidade. Os participantes que possuem apólices do Seguro Fundação têm mais chances de ganhar. Cada apólice dá direito a um número extra no sorteio, então aqueles que possuem seguros de vida e acidentes pessoais multiplicam suas chances.

PROTEÇÃO FAMILIAR É IMPORTANTE, COM SORTEIO DE CARRO 0KM É MELHOR AINDA.

Faça como o Christian e amplie as chances de ser o próximo contemplado, além de proteger sua família e você mesmo.

Com o Seguro Fundação você protege a sua família e ainda concorre a prêmios. Adquira sua apólice, solicitando uma visita dos consultores credenciados. Ligue para 51 3226 8111.

AF_20_001_FFP




Encontro Fundação Família 2020

Aproveitando a temporada de férias no litoral, a Fundação Família Previdência abrirá o ciclo de Encontros Família Fundação 2020 na cidade de Xangri-lá, no dia 12 de fevereiro, a partir das 14 horas. O encontro com os participantes será na Colônia de Férias da AFCEEE. Nesta oportunidade, a Diretoria apresentará os resultados da entidade e esclarecerá dúvidas sobre os planos previdenciários.

A Fundação já está fechando as datas das próximas palestras que acontecerão em abril nas cidades de Passo Fundo, Osório, Bagé, Pelotas e Rio Grande.

Agenda
Palestra em Xangri-lá
12 de fevereiro, às 14h
Local: Colônia de Férias – AFCEEE
Rua Rio Carreiro, nº 1977


PODCAST: Tecnologia e Previdência Privada

O Diretor-Presidente da Fundação Família Previdência Rodrigo Sisnandes e também eleito para compor a Diretoria Executiva da ABRAPP na gestão  2020-2022 fala no programa Sintonia Inovação sobre a importância de encontrar soluções tecnológicas para o novo mercado de Previdência Privada. Assunto este debatido durante o evento Triênio Digital para auxiliar a desenhar o planejamento estratégico para os próximos 3 anos da entidade.

Mídias sociais, novos produtos, simplificação, desburocratização, compartilhamento e um mundo cada vez mais digital foram um dos temas abordados. Saiba sobre essas novas perspectivas no podcast abaixo.

 





Rodrigo Sisnandes assume diretoria da ABRAPP

sisnandesPosse dos eleitos ocorreu no dia 30 de janeiro, em São Paulo.

O Presidente da Fundação Família Previdência, Rodrigo Sisnandes Pereira, assumiu ontem a Diretoria Executiva da ABRAPP (Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar). A mesa diretora é composta por representantes de entidades de todo o país e será presidida por Luís Ricardo Marcondes Martins por um período de três anos.

Para Rodrigo Sisnandes, a participação neste colegiado vai ao encontro dos objetivos de expansão da Fundação. “Este é um fórum muito importante para defesa dos interesses das Entidades Fechadas de Previdência Complementar e dos participantes que fazem parte deste circuito. Atuaremos ativamente na agenda institucional da ABRAPP, a fim de fomentar o sistema, contribuir para o debate de novas soluções e trabalhar para democratizar o acesso à previdência privada sem fins lucrativos. Ao participar deste colegiado, estamos projetando a Fundação em âmbito nacional, trabalhando ao lado de entidades de grande representatividade no país”.

A ABRAPP representa cerca de 300 entidades. Hoje o segmento administra ativos da ordem de quase R$ 1 trilhão, equivalente a 14% do PIB e conta com 7,4 milhões de participantes e dependentes.

A Fundação Família Previdência é a maior entidade do segmento no Rio Grande do Sul, com patrimônio de R$ 7,4 bilhões e 18 mil participantes. Em 2019, a rentabilidade consolidada foi de 20,87%, 350% do CDI. Nos últimos 12 meses, o patrimônio da Fundação cresceu R$ 916 milhões, enquanto a folha anual de benefícios ficou em torno de R$ 650 milhões.

Nota sobre ação judicial da CEEE

ceeeprevA CEEE, empresa que criou e patrocina o Plano CEEEPrev, ingressou com ação na justiça, reivindicando a paridade contributiva da reserva a amortizar, compromisso previsto  no regulamento do plano, assumido pela empresa com os participantes migrados do Plano Único para o CEEEPrev, em novembro de 2002.

Informamos que o assunto está em análise na Gerência Jurídica da Fundação. A entidade tomará as providências para preservação do contrato previdenciário firmado entre a CEEE, a Fundação e seus participantes e aprovado pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar – PREVIC.

A ação da CEEE não afeta os participantes do Plano CEEEPrev que ingressaram na Fundação a partir de novembro de 2002.

Empréstimo “pula-pula” permite postergação de parcelas

Participantes poderão postergar até duas parcelas do empréstimo a cada 12 prestações do contrato.

Logo após o período de férias, a grana está mais curta para as pessoas cobrirem as despesas do mês seguinte. É hora de comprar o material escolar, acertar as contas do IPVA e do IPTU que ficaram para trás, entre outras despesas pendentes.

Como pagar tudo isso e ainda honrar a prestação do empréstimo da Fundação?

Para dar uma forcinha na organização financeira dos participantes, a Fundação lançou o empréstimo “pula-pula”, uma modalidade de postergação da parcela do mês seguinte, que não gera inadimplência para o participante.

Como funciona
A postergação do pagamento pode ser solicitada por duas vezes a cada 12 prestações do contrato. As parcelas “puladas” serão acrescidas no final do contrato e todas as parcelas a pagar serão recalculadas com os juros referentes ao mês que foi pulado.

O participante terá que manifestar o desejo de postergar a parcela do mês seguinte.

O pedido deverá ser efetuado até o último dia útil do mês anterior.

 A possibilidade de postergação de parcelas do empréstimo será incluída automaticamente nos contratos vigentes no prazo de sete dias, contados a partir de 30 de janeiro 2020.

Para mais informações, contate a Central de Relacionamento: 0800 51 2596 (de fixo) ou 51 3027 1221 (de celular).

 

 

Rodrigo Sisnandes integrará diretoria da ABRAPP

sisnandesPosse dos eleitos ocorre no próximo dia 30 de janeiro.

O Presidente da Fundação Família Previdência, Rodrigo Sisnandes Pereira, foi eleito para compor a Diretoria Executiva da ABRAPP (Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar). A posse dos novos dirigentes ocorrerá no próximo dia 30 de janeiro. Definida em voto entre associados, a nova mesa irá assumir mandato de três anos para o período de 2020 a 2022. Luís Ricardo Marcondes Martins continua na presidência da Associação.

Para Rodrigo Sisnandes, a participação neste colegiado vai ao encontro dos objetivos de expansão da Fundação. “Este é um fórum muito importante para defesa dos interesses das Entidades Fechadas de Previdência Complementar e dos participantes que fazem parte deste circuito. Atuaremos ativamente na agenda institucional da ABRAPP, a fim de fomentar o sistema, contribuir para o debate de novas soluções e trabalhar para democratizar o acesso à previdência privada sem fins lucrativos”.

A ABRAPP representa cerca de 300 entidades. Hoje o segmento administra ativos da ordem de quase R$ 1 trilhão, equivalente a 14% do PIB e conta com 7,4 milhões de participantes e dependentes.

Rentabilidade consolidada chega a 20,87% em 2019

Com um dos melhores resultados dos últimos cinco anos, a Fundação Família Previdência fechou 2019 com 20,87% de rentabilidade nominal. O segmento de Renda Variável, composto principalmente por ações em Bolsa de Valores, teve retorno de 33,51% no ano, enquanto o segmento de Renda Fixa, composto por títulos públicos federais rendeu 19,54% no período. Cerca de 95% dos ativos dos planos estão alocados nesses dois segmentos.

Descontando a inflação, medida pelo INPC, de 4,48%, o retorno real dos investimentos da entidade foi de 15,69%. O CDI, taxa utilizada como referência em aplicações financeiras, foi de 5,95%.

Gestão de investimentos
O ano de 2019 foi muito positivo, sobretudo para quem aplica em Bolsa de Valores. As sucessivas reduções na taxa básica de juros ao longo do ano, chegando ao mínimo histórico de 4,5%, em dezembro, pressionaram os investidores a buscarem novas alternativas para alocar seus recursos. Ao longo do segundo semestre, a Fundação ampliou gradativamente suas posições em Renda Variável para os atuais 20,6% da carteira. Em maio, a entidade estava com 16,7% investidos neste segmento.

“Este resultado representa o desempenho global da Fundação. Cada plano tem uma política de investimentos alinhada com suas necessidades, gerando resultados diferentes conforme a composição da carteira de ativos”, comenta Gilberto Gischkow Valdez, Diretor Financeiro da Fundação. Os participantes podem acompanhar os resultados de seus respectivos planos na área de autoatendimento no site e pelo app Meu Plano.

Confira, no gráfico abaixo, o comparativo do resultado de 2019, com alguns indicadores econômicos.

rentabilidade3