Transformação digital é tema de curso na Fundação

DSC_0809A transformação digital veio para ficar e deixa sua marca em todos os ambientes de negócios, pressionando as empresas a mudar sua forma de se relacionar com os clientes para interfaces mais fluidas, simples e ágeis. Nos últimos anos proliferaram empresas digitais, com soluções ao alcance da mão para qualquer pessoa com um smartphone conectado à internet. Para falar sobre esse novo ambiente disruptivo, chamado por alguns especialistas de quarta revolução industrial, a Fundação convidou o Diretor de Tecnologia e Operações da Quanta Previdência, Glauco Milhomem Balthar, para ministrar um curso de 8 horas aos colaboradores, diretores e conselheiros da Entidade. Com o título “Transforme sua Entidade em uma Prevtech”, o executivo apresentou, no dia 08 de julho, um panorama sobre as possibilidades que as novas tecnologias estão proporcionando, especificamente na área de finanças, seguros e previdência e o que as empresas estão fazendo para criar e manter conexões com seus clientes e prospects.

Há tempos, o dinheiro perdeu sua materialidade. Um chip no cartão do banco eliminou a necessidade de carregar cédulas e moedas. Será que no futuro ainda existirão agências bancárias? Esse é apenas um exemplo da revolução em curso. O mundo tradicional, marcado por documentos físicos e relações presenciais entre empresas e clientes, perde espaço gradativamente para relações contratuais menos burocráticas, mediadas por bases de dados digitais. Para Glauco Balthar, enquanto tarefas rotineiras serão cada vez mais operacionalizadas por robôs, os profissionais se ocuparão na criação de soluções com base na experiência do usuário, entregando serviços mais convenientes e assertivos aos clientes. Segundo ele, além de desenvolver um novo modo de pensar sobre as potencialidades das novas tecnologias é necessário desenvolver um novo olhar para perceber o que as pessoas realmente precisam. “Novas ideias requerem plateia”, afirma. Ou seja, é necessário que a tecnologia adotada agregue valor e melhore a experiência do cliente. As organizações que entenderem e colocarem em prática essa lógica vão manter clientes fiéis a suas marcas. Um dos caminhos é desenvolver projetos em MVP, ofertando um produto mínimo que atenda a demanda e seja passível de ajustes e aprimoramentos de acordo com os retornos obtidos junto aos usuários. “O ambiente de transformação digital exige investimentos pequenos para que as empresas maximizem os retornos e aprendam rápido para corrigir rumos e seguir crescendo no mercado. Este é o momento para inovar, quebrar padrões, questionar o jeito de fazer as coisas e, sobretudo, estar atento para as ideias que surgem dos retornos dos clientes. Às vezes, ouvir um ‘você está louco’ pode ser um sinal positivo de que estamos no caminho certo”, afirma Cristiano Jacobsen, Gerente de Tecnologia da Informação da Fundação.

Acompanhando essa evolução, a Fundação estuda soluções para tornar seus processos mais ágeis, criando ambientes para os participantes terem acesso a sua poupança previdenciária com mais facilidade. O Aplicativo Meu Plano, lançado no ano passado, foi o primeiro passo nessa jornada e já conta com mais de 3.600 usuários e está em constante aprimoramento para atender as necessidades dos participantes. “Estamos desenvolvendo novas soluções com o Projeto Fundação Digital para manter a Entidade em sintonia com as transformações que estão acontecendo no segmento de previdência privada. Assim, nossos participantes terão acesso a ferramentas mais modernas e úteis para gestão de sua poupança previdenciária”, destaca Rodrigo Sisnandes Pereira, Diretor-Presidente da Fundação.

Fundação conquista 1.224 participantes em 2019

previdenciaA Fundação está no caminho para atingir a meta de 2.000 participantes em 2019. Na última sexta-feira (05 de julho) comemorou o ingresso de 1.224 pessoas nos planos previdenciários, mais de 50% do total estabelecido para todo o ano. Em 2018, a Entidade estabeleceu a meta de 1.000 ingressos e superou esse número com folga. Mesmo com a meta dobrada, há excelentes perspectivas de êxito. Em 2019, a Fundação intensificou as ações para adesão de novos participantes, incluindo na programação de palestras realizadas na capital e no interior as Mateadas da Previdência, momento em que é abordado o plano Família. Além disso, a equipe da Entidade faz plantões nas sedes das patrocinadoras em Porto Alegre e em outras cidades do Estado. A maior parte dos ingressos está concentrada no Família Previdência, plano que mais cresce e que já conta com um patrimônio de R$ 16 milhões e 2.470 participantes.

“O ponto de partida desses resultados foi em 2014, quando criamos uma equipe comercial. Hoje, nossos colaboradores são especialistas em planos de previdência complementar, disponibilizando as melhores soluções para o planejamento financeiro de nossos clientes. Além disso, acompanhamos as tendências do mercado, avaliando o que as pessoas estão comprando no segmento previdenciário a fim de aprimorar nossos produtos e manter a melhor relação custo/benefício para o participante”, afirma Daniele Mascherin Pastore, Gerente Comercial e Marketing da Fundação.

Patrimônio chega a R$ 7 bilhões
No dia 05, a Fundação comemorou as conquistas do primeiro semestre do ano em uma confraternização com os colaboradores, diretores e conselheiros. Além das adesões ao Família estarem avançando, a entidade vem obtendo excelentes resultados de rentabilidade no ano, chegando a faixa dos 12%. O patrimônio já ultrapassou os R$ 7 bilhões, estabelecendo um novo recorde para Fundação. Prestes a completar 40 anos, que serão comemorados no dia 17 de dezembro, a Entidade segue cumprindo sua missão com solidez, garantindo o pagamento de benefícios para mais de 9 mil assistidos, entre aposentados e pensionistas, para os quais repassa uma folha de R$ 650 milhões anuais.

São resultados como estes que colocam a Fundação como maior Entidade Fechada de Previdência Complementar do Estado, tornando-a atrativa para o ingresso de patrocinadores e instituidores de outros segmentos da economia. Hoje, 17 empresas e entidades associativas oferecem planos previdenciários a seus empregados e associados pela Fundação CEEE.

“Nossos indicadores de crescimento demonstram que temos capacidade para gerir a previdência complementar de novas organizações. Inclusive temos produtos padronizados, os planos Família Previdência Associativo e Corporativo, que permitem o ingresso por meio de um simples convênio de adesão e a entrada de familiares como participantes. Considerando o contexto de incerteza sobre os resultados da Reforma da Previdência em debate no Congresso Nacional, a previdência complementar fechada é uma solução que beneficia toda a classe trabalhadora por meio da capitalização sem fins lucrativos”, destaca Rodrigo Sisnandes Pereira, Diretor-Presidente da Fundação.

Palestras destacam vantagens do Família Previdência

DSC_0597As últimas palestras, realizadas em Osório e Porto Alegre, nos dias 01 e 04 de julho, atraíram mais de 100 participantes. Nos Encontros Família Fundação, a Diretoria apresenta uma prestação de contas com os resultados atualizados da Fundação, esclarece dúvidas sobre os planos previdenciários e expõe as vantagens de aderir ao Família Previdência, plano aberto para os atuais participantes e seus familiares. Em Osório, a programação durou o dia todo, com palestra e mateada da previdência, momento em que a equipe da Fundação coleta novas adesões ao Família. Até o fechamento de junho, o plano já contava com 2.470 participantes e continua crescendo. Os empregados do Grupo CEEE estão vendo o Família como uma segunda opção de previdência complementar, aderindo ao plano e incluindo seus familiares como titulares.

O Família torna a poupança previdenciária mais flexível para o participante planejar suas finanças. O saldo acumulado pode ser transformado em benefício mensal a partir dos 50 anos de idade e cinco anos de vínculo ao plano. O participante é quem define o prazo de recebimento da aposentadoria, a partir do mínimo de cinco anos. Após três anos de vínculo, é possível fazer o resgate integral ou parcial do saldo acumulado. Os resgates parciais podem ser feitos a cada dois anos, no limite de 20% do montante disponível. Outra vantagem do Família Previdência é que os recursos portados de outro plano previdenciário podem ser resgatados integralmente, desde que o participante já tenha pelo menos três anos de vínculo ao Família.

Recentemente a Fundação reduziu para zero a taxa de carregamento do plano. Todo o valor depositado vai para a poupança previdenciária do participante. O custeio fica limitado a uma taxa anual de 1% sobre o patrimônio, sem pesar no bolso do participante. Por falar em patrimônio, o Família Previdência é o plano que mais cresce na Fundação. Já está com mais de R$ 16 milhões e, de janeiro a junho, acumulou uma rentabilidade de 9,8%. No longo prazo, o retorno está acima de 140%, desde sua implantação em dezembro de 2010.

Saiba mais sobre o plano: www.familiaprevidencia.com.br

DSC_0591

Atendimento até às 15h30min em 05 de julho

A Fundação CEEE informa que na próxima sexta-feira, 05 de julho, a Central de Relacionamento funcionará até às 15h30min. Motivo: treinamento interno dos colaboradores. Os participantes poderão utilizar os serviços de autoatendimento por telefone e pela internet. Ligue 0800 51 2596 (de fixo) ou 51 3027 1221 (de celular).

Conclusão de Processo Administrativo Disciplinar

O Conselho Deliberativo aprovou, por unanimidade, no dia 24 de junho, o relatório do Processo Administrativo Disciplinar (PAD), que apurou irregularidade na conduta do Conselheiro Fiscal Suplente Indicado, Nelson Batista Prestes. O Comitê Disciplinar, constituído para apuração do caso, constatou que o Conselheiro não obteve a certificação para exercício do cargo no prazo estabelecido pela legislação (um ano a partir da data da posse no cargo), considerando sua conduta passível de advertência, conforme disposto na alínea “a”, inciso IV, do Artigo 63 do Estatuto da Fundação CEEE. O Conselheiro obteve a certificação após o referido prazo. A comunicação das decisões finais dos Processos Administrativos Disciplinares está prevista no Parágrafo Único do Artigo 68 do Estatuto da Entidade.

Novos ajustes nos regulamentos CERAN Prev e Foz do Chapecó Prev

O Conselho Deliberativo aprovou, no dia 24 de junho, as propostas de alteração regulamentar nos planos CERAN Prev e Foz do Chapecó Prev. O novo texto prevê o aumento do limite máximo da contribuição mensal de 4,5% para 6,0% do Valor Base de Contribuição (salário do participante). Os quadros comparativos com o conteúdo das alterações ficarão disponíveis no site da Fundação, por 30 dias, para conhecimento dos participantes dos planos. Posteriormente, as propostas de alteração serão encaminhadas para aprovação final da Superintendência Nacional de Previdência Complementar – PREVIC.

Com este ajuste, os participantes poderão aumentar seu nível de investimento mensal no plano previdenciário. Nestes planos, as empresas patrocinadoras fazem contribuições paritárias, acompanhando o percentual escolhido pelo participante. Os limites atuais são de 0,5% a 4,5%.

Confira o conteúdo das alterações nos quadros comparativos, clicando no banner do seu respectivo plano. O texto regulamentar proposto está transcrito na coluna do meio do documento.

As alterações entrarão em vigor somente após a aprovação da PREVIC.

banner_quadro_ceranbanner_quadro_foz

 

 

Fundação propõe alterações nos planos Família Previdência

logo_familiaO Conselho Deliberativo aprovou, no dia 24 de junho, uma série de alterações regulamentares nos planos Família Previdência Associativo e Família Previdência Corporativo. Essas alterações atendem os ajustes solicitados pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar (PREVIC) às propostas de ambos os regulamentos divulgadas em 01 de março deste ano. Leia mais