Fundação participa de evento do SENGE

A Fundação CEEE participará do Seminário Transparência e Cidadania – Dívida Pública, Previdência e
Justiça Social, promovido pelo SENGE, no dia 29 de agosto. O evento será realizado no Teatro Dante Barone, da Assembleia Legislativa, em Porto Alegre, a partir das 8h30min. A Fundação CEEE estará presente com sua equipe de consultores para comercialização do plano SENGE Previdência, uma oportunidade de adesão ao plano para os engenheiros que comparecerem ao evento.

O Seminárioseminario
O evento discutirá temas relevantes para o enfrentamento da atual crise econômica e política que se abateu sobre o País e o Estado do Rio Grande do Sul. Na pauta, o sistema da dívida pública como um dos elementos centrais da crise, conforme já evidenciado em seminário realizado pelo SENGE, em março. Serão debatidos ainda a auditoria da dívida, a ampliação do controle sobre o Estado, a revisão da matriz tributária e o déficit da Previdência.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no site do SENGE. Clique na imagem acima para acessar.

Recadastramento na Fundação CEEE

Evite a suspensão do pagamento do seu benefício.

Os aposentados e pensionistas dos Planos Únicos da CEEE, CGTEE, AES Sul, RGE e participantes migrados para o CEEEPREV que recebem benefício de aposentadoria por invalidez ou benefício de pensão deverão realizar o recadastramento  até 15 de setembro.

Entregue na Fundação CEEE ou envie através dos correios  um documento atualizado, comprovando que seu benefício está ativo no INSS.

A Fundação aceitará como comprovante um dos seguintes documentos:
o último CONTRACHEQUE,  DECLARAÇÃO,  INFBEN ou CONBAS emitidos pelo INSS.

Envie o comprovante para:

Rua dos Andradas, 702
Centro – Porto Alegre – RS
CEP 90020-004.

Não esqueça! Você deve enviar, também, o formulário do FATCA junto com o seu comprovante  de que seu benefício está ativo no INSS.

Clique aqui para saber mais sobre o FATCA

Todos os participantes devem responder a Declaração de Enquadramento ao FATCA – US Person

O envio do formulário é obrigatório, mesmo para quem não é Pessoa dos Estados Unidos.

Com o objetivo de atender ao acordo intergovernamental entre Brasil e Estados Unidos, os fundos de pensão devem enviar informações financeiras para a Receita Federal do Brasil, conforme a IN RFB nº 1571 de 02 de julho de 2015, identificando os participantes e os ex-participantes que se desligaram a partir de 2014, denominados como Pessoas dos Estados Unidos (US Persons).

Assim, solicitamos aos participantes e ex-participantes que se desligaram a partir de 2014  que encaminhem o formulário FATCA à Fundação CEEE até o dia 15/09/2016O envio do formulário é obrigatório para todos os participantes, mesmo que não sejam US Person.

Quem é considerado  US PERSON?

  • Cidadão norte-americano, ou seja, nascido nos EUA, com pais americanos (cidadania derivada), com cidadania americana (naturalização);
  • Residente fiscal nos EUA, ou seja, possua Green Card e que possa se tornar um residente permanente legal ou tenha presença física substancial nos EUA para fins tributários por pelo menos: 31 dias durante o ano corrente e, 183 dias no triênio que inclui o ano corrente e os dois imediatamente anteriores;
  • Tenha empresa constituída sob as leis dos EUA (Domestic Partnership ou sociedade doméstica), conforme definido na Instrução Normativa 1571/2015, que dispõe da necessidade de identificação de participante que seja “Pessoa dos EUA – US Person”, em atendimento a FATCA – Acordo entre os EUA e o Brasil, Decreto 8506 de 24/08/2015.

O formulário deve ser preenchido, impresso, assinado e entregue na Fundação CEEE ou enviado através dos Correios para:

Rua dos Andradas, 702
Centro – Porto Alegre – RS
CEP 90020-004.

Dúvidas devem ser encaminhadas pelos canais de comunicação da Fundação CEEE:

Acesse a página CONTATO no site.

Fones:
0800 51 2596 para ligações de fixo
(51) 3027 1221 para ligações de celular

 

Futuros aposentados participam de curso

A Fundação CEEE formou mais uma turma no Curso de Preparação para Aposentadoria (PPA), realizado nos dias 10, 11 e 12 de agosto. Dirigido aos participantes que pretendem se aposentar nos próximos três anos, o curso trata de temas importantes nessa fase da vida, quando surgem muitas dúvidas em relação ao futuro. Ministrado por especialistas de diversas áreas do conhecimento e técnicos da Fundação CEEE, o PPA aborda questões sobre como reorganizar o tempo livre, a importância de estabelecer novos projetos de vida, aspectos psicossociais inerentes à mudança de rotina e ainda uma avaliação sobre como ficará o nível de benefício no INSS e da complementação de aposentadoria do fundo de pensão. Quem está chegando perto da aposentadoria sabe que passará por grandes mudanças em sua vida. Estar preparado para este momento é fundamental para tornar este processo mais tranquilo. A Fundação CEEE vai agendar uma nova edição do curso em novembro.

ppa_agosto

Alteração Regulamentar no Plano Único da RGE

A Fundação CEEE enviou, no dia 04 de julho, para análise e aprovação da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (PREVIC), as alterações regulamentares em andamento no Plano Único da RGE. Essas alterações foram aprovadas pelo Conselho Deliberativo e pela patrocinadora RGE e publicadas no site da Fundação CEEE , em fevereiro, para conhecimento dos participantes.

Em 04/08/2016, a PREVIC solicitou novos ajustes no plano, estabelecendo o prazo de resposta até 19/10/2016.

Confira o conteúdo das alterações no quadro comparativo, clicando no banner abaixo. O texto regulamentar proposto está transcrito na coluna do meio do documento.

As alterações entrarão em vigor somente após a aprovação da PREVIC.


A presente alteração regulamentar tem os seguintes objetivos:

– Adequar conceitos às normas legais;

– Incluir no texto regulamentar a data de pagamento dos benefícios de prestação continuada;

– Ajustar as condições para inscrição, habilitação e cancelamento de Dependente-Beneficiário;

– Especificar que os beneficiários com direito ao Pecúlio por Morte são aqueles designados para este fim;

– Possibilitar a cobrança de contribuição do participante em Benefício Proporcional Diferido, em caso de insuficiência de cobertura no Plano;

– Incluir a definição de Joia por Inclusão de Dependente-Beneficiário;

– Identificar datas específicas de alterações e aprovações de normas e regulamentos já ocorridas;

– Adequar e tornar mais claros e ajustados alguns dispositivos regulamentares existentes;

– Ajustar remissões e renumerações.

banner_quadro_rge_04072016

Fundação lança campanha para participantes investirem mais no plano previdenciário

Com o objetivo de estimular os participantes a pouparem mais para o seu futuro, a Fundação CEEE lançou uma campanha para incentivá-los a investir mais em seu plano de previdência. As mensagens, divulgadas por e-mail, mostram uma simulação de resultado do plano, informando quanto é possível acumular, caso o participante aumente sua contribuição para um determinado valor. O e-mail tem um link para a página “alterar contribuição” disponível no autoatendimento no site da Fundação CEEE. Em poucos cliques, o participante pode tomar a decisão que o ajudará a ter um futuro mais inteligente e tranquilo. As mensagens estão sendo enviadas às pessoas vinculadas aos planos Família Previdência, SINPRORS Previdência e SENGE Previdência.

Você é responsável pelo seu futuro
O resultado obtido em um plano previdenciário não depende somente da rentabilidade que o fundo de pensão alcança no mercado de capitais. O participante tem um papel fundamental nesse processo. O nível de contribuição mensal e o tempo de permanência no fundo são fatores que dependem de sua capacidade de planejamento e de uso dos recursos financeiros para atingir os objetivos. Quanto maior o volume de recursos poupados no longo prazo, maior será o efeito da rentabilidade.

“Queremos que o participante seja protagonista de sua poupança previdenciária, acompanhando a evolução de seu fundo e percebendo o quanto pode acumular em seu plano. Abandonar alguns hábitos de consumo pode ser suficiente para garantir uma poupança previdenciária mais rica”, afirma Daniele Mascherin Pastore, Gerente de Expansão da Fundação CEEE.

Fundação CEEE não terá expediente na quinta-feira, 04 de agosto

Considerando a paralisação dos servidores estaduais, agendada para esta quinta-feira, dia 04 de agosto, a Fundação CEEE informa que não terá expediente nesta data. Esta é uma medida preventiva que visa a segurança dos colaboradores e dos participantes da entidade. No dia 05 de agosto (sexta-feira), a Fundação CEEE terá expediente normal, das 08 às 17 horas.

Fundação CEEE busca patrocinadoras no CONGREGARH Passo Fundo

A Fundação CEEE investe na expansão de sua atuação no mercado de previdência, buscando novos clientes institucionais. Nos dias 03 e 04 de agosto participará do Congresso de Gestão de Pessoas – CONGREGARH – Conexão 2016, em Passo Fundo, RS. Promovido pela Associação Brasileira de Recursos Humanos, Seccional Rio Grande do Sul (ABRH-RS), o CONGREGARH é o maior evento da área na Região Sul do país. A Fundação CEEE marcará presença com um estande na Expocongregarh, feira de negócios paralela ao congresso. O objetivo é divulgar a importância da previdência complementar, consolidar a marca da instituição como uma solução em políticas de RH e identificar potenciais clientes da região. Além de conhecer os serviços da entidade, os visitantes poderão simular planos de previdência corporativos e participar de um jogo eletrônico de perguntas sobre educação financeira e previdenciária. Periodicamente, a Fundação tem marcado presença em eventos dessa natureza, o que já proporcionou contato com várias empresas que estudam a possibilidade de oferecer planos de previdência para seus colaboradores. Em maio, esteve em Gramado, participando do Encontro Sul-Americano de Recursos Humanos – ESARH.

Novo instituidor adere ao SINPRORS Previdência

O Plano de Expansão da Fundação CEEE dá mais um passo para o crescimento da Previdência Complementar. O SINTEP Vales, Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Privado dos Vales do RS, acaba de firmar convênio de adesão com a entidade para oferecer um plano de previdência complementar para seus 1.500 associados. O Sindicato aderiu ao SINPRORS Previdência, plano dirigido aos professores e trabalhadores da rede privada de ensino do Rio Grande do Sul e que hoje conta com outros três instituidores: O SINPRO/RS, O SINTAE/RS e o SINTEE Norte-RS. O SINTEP Vales, com sede em São Leopoldo, Região Metropolitana de Porto Alegre, abrange 71 municípios gaúchos, entre eles Bento Gonçalves, Canoas, Estrela, Lajeado, Montenegro e Novo Hamburgo. O Plano SINPRORS Previdência oferece benefícios de renda mensal para o associado e seus dependentes, uma solução para o trabalhador obter uma renda extra no futuro e não ficar na dependência exclusiva do INSS, que paga benefícios cada vez mais baixos aos segurados.

O SINPRORS Previdência é um dos dez planos administrados pela Fundação CEEE e conta hoje com mais de 500 participantes e um patrimônio de R$ 8 milhões. De acordo com a presidente da Fundação CEEE, Janice Antonia Fortes, “o ingresso de novos instituidores em planos já existentes é uma maneira inteligente de expandir os negócios da Fundação e desenvolver a previdência complementar, pois reduz os custos de implantação, divulgação e comercialização, além de agilizar o processo de aprovação da nova entidade instituidora”.

Fundação CEEE contesta divulgações do Senergisul sobre as gestões 2012 a 2016

Uma série de comunicados e boletins do Senergisul divulgaram informações distorcidas sobre a Fundação CEEE e sua gestão nos períodos de 2012-2014 e 2014-2016. Manifestações dessa natureza prejudicam a credibilidade da Entidade com os Participantes, com o Mercado e com a Sociedade. Nosso compromisso sempre foi informar a verdade, com transparência e respeito. Lamentamos tais comunicados surgirem no momento em que a luta deve ser concentrada nos perigos da privatização do Grupo CEEE e, consequentemente, no fortalecimento da Fundação.

INVESTIMENTOS
Desafiamos a quem nos acusa a indicar algum novo investimento feito e que foi mal conduzido, ou que tenha dado prejuízos à Fundação. ISTO NÃO OCORREU. Ao contrário, foram adotadas medidas protetivas visando recuperar recursos que causaram prejuízos na ordem de R$ 59 milhões, oriundos da gestão anterior, com a Gestora BNY Melon e com o Banco Cruzeiro do Sul. Parte desses recursos foram recuperados pela atual gestão. A Fundação acionou juridicamente os antigos gestores buscando a recuperação do restante dos prejuízos.

Devido à conjuntura desfavorável da Economia, a Fundação decidiu diminuir o risco de sua carteira transferindo recursos da renda variável (ações na Bolsa de Valores), para títulos públicos de longo prazo, considerados no mercado como “livres de risco”. Com isto, 73% do patrimônio dos planos estão neste tipo de ativo que garantirão o cumprimento dos compromissos da entidade com o pagamento de aposentadorias e pensões, que também são de longo prazo. Além disso, esta política garantirá alta rentabilidade com a estabilização da Economia e, a consequente baixa na taxa de juros. Isto já pode ser percebido. De janeiro a junho de 2016, a rentabilidade global da Fundação CEEE atingiu 11,05%. Caso o comportamento do mercado financeiro continue favorável, este poderá ser o ano em que registraremos uma das maiores rentabilidades da história.

MOTIVAÇÃO DAS CRÍTICAS (1)
As informações deturpadas em relação às gestões no período de 2012 a 2016 da Fundação CEEE, podem ter sido motivadas pela recusa da nossa entidade em investir no FIDC SENERSAÚDE (fundo para captação de recursos), que se constituía numa proposta de investimento de R$ 100 milhões solicitada em dezembro de 2012. A proposta foi recusada por não se enquadrar nos critérios da Política de Investimentos da Fundação CEEE, o que pode ter frustrado os objetivos da entidade que receberia os recursos.

REDUÇÃO PATRIMONIAL DE R$ 1 BILHÃO
A atual gestão entrou na Fundação CEEE em agosto de 2012, na ocasião o patrimônio era de RS 5,2 bilhões. De agosto de 2012 até junho de 2016, a Fundação pagou R$ 1,6 bilhão em aposentadorias e pensões. Em 30/06/2016, o patrimônio era R$ 5,5 bilhões. Portanto NÃO EXISTE ROMBO no patrimônio da entidade.

AUTUAÇÃO DE 18 DIRIGENTES PELA PREVIC
Ao contrário do sugerido pelos comunicados do Senergisul, o motivo da autuação NÃO TEM qualquer RELAÇÃO COM INVESTIMENTOS da Fundação. A entidade fiscalizadora não aceitou a regra de equacionamento do déficit do Plano Único da CEEE aplicada pela Fundação, conforme criterioso estudo atuarial. No entendimento da PREVIC este percentual deveria ser MAIOR. A Fundação está exercendo seu direito de defesa.

CONTRIBUIÇÃO EXTRAORDINÁRIA DOS PLANOS ÚNICOS CEEE E CGTEE
A Fundação CEEE aplicou a legislação vigente e, portanto, obrigatória, que trata do equacionamento de déficits e superávits de planos previdenciários (Resolução CGPC Nº 26/2008).

COBRANÇA DE CONTRIBUIÇÃO EXTRAORDINÁRIA DE PENSIONISTAS DOS PLANOS ÚNICOS CEEE E CGTEE
De acordo com a legislação (Resolução CNPC Nº 14/2014), passou a ser obrigatória a cobrança de contribuição extraordinária para os planos que precisam de equilíbrio e, deve incidir sobre todos os Participantes, inclusive pensionistas de planos previdenciários.

AÇÃO JUDICIAL CEEEPREV
Em 2014, a Fundação CEEE ingressou com uma ação judicial contra a PREVIC, defendendo os interesses de todos os participantes migrados para o CeeePrev, buscando que seja respeitado e mantido o Contrato Previdenciário (regulamento do plano), devidamente aprovado pelo órgão fiscalizador em 2002, e assinado por todos os participantes. O entendimento da PREVIC é de que os eventuais déficits sejam suportados também pelos participantes, diferentemente do que assegura o regulamento do Plano. A Fundação CEEE tem respaldo legal, tanto que já possui liminar favorável, concedida em 11/11/2014. Nesse sentido, alertamos os participantes migrados para o CeeePrev sobre a necessidade de acompanhar os desdobramentos desta ação judicial. Não podemos correr o risco de que esta ação judicial seja retirada pelas futuras gestões, antes de transitar em julgado em última instância.

GESTÃO DA FUNDAÇÃO CEEE FOI APROVADA PELOS PARTICIPANTES
Com o resultado das eleições de 2016, a Atual Gestão considera-se aprovada nos seus atos. O Diretor Administrativo, Jeferson Luis Patta de Moura, percorreu o estado junto com a Presidente Janice Fortes, divulgando o trabalho realizado, sendo, ao final, reeleito com 53,6% dos votos. O Candidato apoiado pelo Senergisul obteve 26,6% dos votos, dentre os demais.

RELATÓRIO ANUAL
NÃO HOUVE atraso na publicação do Relatório Anual. A Fundação CEEE publicou o informativo dentro do prazo legal: 30 de junho de 2016.

TENTATIVA DE CONTINUIDADE NOS CARGOS
A permanência da atual diretoria e parte dos Conselhos na Fundação se dá pelo cumprimento da legislação (IN Nº 28/2016) que exige uma Habilitação para novos dirigentes de Fundos de Pensão em todo o Brasil. Estamos aguardando que este processo se encerre. Os movimentos contrários à indicação de Moacir José Grippa para Presidente da Fundação CEEE, manifestados, publicamente, por várias entidades associativas, não devem ser confundidos com o reconhecido direito que as Patrocinadoras do Grupo CEEE têm de indicar dirigentes para a Governança da Entidade. Dos nove dirigentes indicados, houve a contestação, por parte do Conselho Deliberativo, apenas do referido nome.

MOTIVAÇÃO DAS CRÍTICAS (2)
Os que fazem as críticas, na condição de gestores, quebraram os Planos de Saúde, transferidos da Fundação para administração de sua entidade em 1997. Naquela época, os planos de saúde estavam com superávit (saldo positivo), com recursos da ordem de R$ 4,1 milhões.

As gestões da Fundação CEEE devem zelar pelo patrimônio dos planos previdenciários para que se mantenham saudáveis e proporcionando o pagamento de benefícios de mais de nove mil aposentados e pensionistas, que hoje totalizam R$ 520 milhões anuais, e de outros seis mil participantes que estão investindo em sua poupança previdenciária. Adotar esta postura significa honrar os compromissos com o futuro dos mais de 15 mil participantes e seus dependentes.

Diretoria Executiva